Como tudo começou...

São apenas 18 anos de vida, mas, 13 deles já dedicadas à música. Natural da capital paulista, o cantor e compositor Lucas Magro cresceu embalado pelo som que o seu pai fazia para que ele conseguisse pegar no sono. Brinquedo nunca foi seu passatempo predileto na infância. Ainda mais depois que seu pai o presentou com um violão, aos três anos de idade, o instrumento passou a ser seu companheiro predileto.

Aficionado por música, desde criança, sempre procurou estudar com os mais experientes. Prodígio, ele aprendeu os primeiros acordes no violão aos cinco anos de idade. Mesmo sem ser alfabetizado, se matriculou em uma escola de música e no primeiro dia de aula já conseguiu tocar com desenvoltura. Depois, vieram as aulas de guitarra e bateria, além de buscar aperfeiçoamento na aula de canto.

Aos 12 anos, começou a pegar gosto pela composição, e já tem dezenas de músicas escritas. Eclético, ouve de tudo, inclusive artistas da música pop, como Justin Bieber e John Mayer, mas, sua principal inspiração está no segmento sertanejo, tanto é verdade que sua maior referência musical é o cantor Luan Santana, além das duplas Marcos & Belutti e Jorge & Mateus.

Em 2016, Lucas Magro reuniu toda sua versatilidade musical para gravar o primeiro EP de sua carreira. Intitulado “Cicatrizes”, o trabalho é totalmente inédito e autoral. Lucas Magro assina todas as seis faixas, sendo que três delas, ele escreveu em parceria com Igor Magro e Sandro Navelli. A produção musical ficou a cargo de Vitor Alves.

Impetuoso, talentoso, carismático e com o desejo de desbravar novos horizontes. Desta forma, Lucas Magro busca, com os pés no chão, e muita humildade, escrever seu nome na música sertaneja. Tocar o coração das pessoas, através das letras de suas composições, e deixar que ela seja a trilha sonora de suas histórias, é sua maior motivação para viver da música.